3.5.18

20180516

The Lovers II, 1928 by Rene Magritte
algo além do universo...
deve haver algo além do universo
que justifique ou explique esse amor:

depois da luz, além do próximo
no único ponto do mundo
sem movimento -
          não no corpo -
tampouco fora do corpo
          não na mente -
tampouco fora da mente
: lá se encontra o amor incondicional.

não indo nem vindo: parado
       sem inércia -
tampouco movimento
: passado e futuro diluidos
em presente
     sem ascenção -
tampouco declínio
apenas o ponto
       o ponto
parado do mundo em movimento
onde não há dança -
    e só há dança
: lá se ama
      o amor dos iluminados...

e eu, à luz de velas,
me pergunto, retoricamente:
como amar incondicionalmente
se ainda não sei desprender-me
do amor que sinto por ela?

No comments: